Autismo Não Verbal a História de um Menino Brasileiro

Autismo não Verbal, a história de um menino brasileiro que nasceu com autismo, ele não conseguia falar e de repente começou a falar, mas somente em inglês eis aí a grande verdade do Autismo não Verbal.

Vamos falar com especialistas para entender como isso aconteceu como toda criança, Rafael e curioso e adora brincar ele tem pouco mais de quatro anos e curte os bichinhos de pelúcia do consultório da fonoaudióloga,  Rafael faz tratamento para melhorar a fala mas o que ele mais gosta mesmo é de falar em inglês pode até não parecer mas ele é brasileiro e nunca saiu do país Rafael é o terceiro dos quatro filhos que estão no Programa Auxílio dos Refugiados e a família vive em Timbó interior de Santa Catarina – SC.

Autismo Não Verbal

 

Autismo não Verbal Como isto pode Acontecer

Rafael demorou em começar a falar e quando as primeiras palavras saíram foi em inglês [Música], Rafael conseguir falar em inglês e foi uma surpresa para os pais e os médicos que o tratavam o Rafael, tinha 1 ano e 8 meses, quando os pais perceberam que ele não interagia e mostrava dificuldades de comunicação com as pessoas ele costumava ficar isolado brincando sozinho mas depois de uma série de exames feitos e consultas veio o diagnóstico de autismo.

A partir daí a família fez de tudo para estimular o desenvolvimento do menino o autismo não tem cura é um distúrbio neurológico que dificulta a comunicação de uma pessoa com as outras é por isso que o Rafael precisa da ajuda de especialistas de várias áreas diferentes.

Mas nós estamos extremamente preocupados e ficamos abalados por um determinado tempo, mas o abalo não era em razão dele né era o medo de como ele ia se comportar em relação à sociedade os pais que conseguiram ensinar Rafael a usar um tablet o menino passou a navegar na internet e escolher desenhos em ler.

Ele começava a repetir e de repente está a falar e tudo o que ele vinha fazendo era íngreme primeiro Rafael começou a falar os números em inglês a mãe gravou o vídeo que mostra que ele conta até mais de cem, ele falava provavelmente só inglês o feedback da dá amostra do fato em inglês eu não consigo entender exatamente o que ele queria o menino também aprendeu as cores num vídeo a mãe insiste em que ele fale português mas não tem jeito Rafael aprendeu todo o alfabeto em Inglês que foi para nós profissionais foi uma novidade, nunca eu tive um paciente que falasse inglês como Rafael chegou é uma habilidade que ele teve no começo.

Autismo não Verbal Rafael falava apenas em inglês!

Autismo não Verbal Rafael falava apenas em inglês isso deixou os pais ainda mais apreensivos, afinal como se comunicar com o menino se ninguém na família fala o idioma aqui na nossa região falamos bastante o alemão, ninguém ensinou nem eu nem meu marido a gente não sabe nem mesmo na família quem fale Inglês é uma das características do autismo chamado hiperfoco, ou seja, Rafael aprendeu inglês porque a língua estrangeiras chamou mais a atenção dele ao desenvolver o conhecimento do inglês ele pode ter deixado o português um pouco de lado a imagem chama muita mais a atenção de autistas que têm uma memória visual muito boa e a imagem associada à palavra em inglês fez com que ele se mobiliza-se e aí ele realmente criou mais preferência pelo idioma além de melhorar a pronúncia.

Autismo não Verbal Rafael falava apenas em inglês

Língua mas que tem aqui por aqui o meu coração e moro no Brasil ele precisa aprender o português para ele poder se comunicar com todo mundo e ele mostrou ainda outras habilidades olho para o Rafael aí tentando ensinar libras a língua dos sinais, assim como o inglês ele também aprendeu a linguagem dos sinais na internet [Música]  já ao ar apesar do caso do Rafael não é recomendado tentar ensinar inglês para crianças autistas muito novos só que o autista tem uma dificuldade de comunicação muito grande então ele deve desenvolver a linguagem dentro da língua materna ai ele vai ter muito mais opção de comunicação se você favorece a língua inglesa você está restringindo as possibilidades de comunicação da criança no caso dele.  

Rafael quando começar a frequentar a escola regular então a dificuldade será maior  ainda quando e tentar a social comunicação com as pessoas que está sendo trabalhado e isso é o mais importante o Autista ele é capaz de fazer e aprender tudo o que qualquer pessoa aprende a nossa grande esperança eles aprenderem a nossa luta diária, para que ele seja independente para ele conseguir viver nesse mundo, mesmo com todas suas dificuldades que são altíssimos.

Compartilhe este: